Sobre a lembrança de teu sorriso…

por Jackson S de Jesus

quasarNuma manhã dessas, fui ao mercado, comprar pão para o café da manhã. O sol estava nascendo, como sempre. Atravessava amarelo a neblina branca. E atravessando amarelo no meio do caminho, avistei eu uma menina, bonita. Ela me olhou, contra a luz, e riu. Eu ri de volta, reparando sobre o movimento de minha sombra projetada sobre ela. Brevíssimo eclipse. Imaginei satisfação, supondo o fato dela me achar charmoso. Quem não gosta de se sentir atraente? Por causa do sol, pensei nas estrelas que exercem atração sobre os planetas. Imaginei-me estrela por um momento. Não o Rei Sol (Luís XIV), só uma estrelinha de pouca magnitude mesmo, uma estrelinha anã meia boca, rs…

Aí, pensando em estrelas, acabei lembrando de ti. E teu sorriso luminoso, mágico  e indescritível. Luz dos primeiros dias. E tudo ficou branco. Incluindo minha memória. Fiquei cego por alguns instantes. E esqueci de todo o resto. Do mercado. Do pão. Do café da manhã. Da menina bonita e seu riso bobo, agora desbotado, comparado com o teu. Comparação bem desonesta, porque mesmo sem saber descrever teu sorriso, ao menos tenho certeza de que se trata de uma singularidade, e divina!

Pensei num quasar (corpo celeste de natureza desconhecida), que segundo os cientistas, é o maior emissor de energia do universo! Teu sorriso é isso, fonte inesgotável de alegre energia divina. Diferente da medusa, que ria e petrificava quem ousasse ver sua face, o teu sorriso, ao contrário, dá esperança de vida aos desavisados. Olhar de divina consciência, belo e misericordioso, alimento para o espírito.

Por isso, pela lembrança de teu sorriso (só pela lembrança), causador de minha cegueira momentânea, meu caminhar (órbita já elíptica) sofreu processo de precessão (movimento realizado pela Terra parecido com o de um peão, a cada 25.8000 anos!). Tenho certeza que meu sorriso amarelo (não da maneira do sol, é claro) não chega nem perto do brilho de uma estrela (nem cogito tal pretensão). Mas sei que teu sorriso bem poderia ser um quasar. E me pergunto o que sairá deste nosso encontro ? E meu olhar de coração que ondula, pulsa uma palavra: Luz!

Anúncios