silencio_banco

Meu silêncio fala tão alto
que meu timbre fica mudo
e de mim sobram, apenas
soluços.
Isso não são gotas salgadas,
apenas reserva de uma pequena mágoa,
que em mim virou
águas passadas…

Meu poema favorito, de minha amiga Fernanda Burato, que com a ajuda de Nossa Senhora da Bicicletinha, escreve (com o coração) lá no Partes de mim…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s